segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"PIXO" (2009) de João Weiner e Roberto Oliveira


"PIXO" (2009) 

O impacto da pichação como fenômeno cultural na cidade de São Paulo e sua influência internacional como uma das principais correntes da Street Art. O filme participou da exposição Né dans la Rue (Nascido na Rua), da Fondation Cartier pour l'Art Contemporain, em Paris. O documentário mostra a realidade dos pichadores, acompanha algumas ações, os conflitos com a polícia e mostra um outro olhar sobre algumas intervenções já muito exploradas pela mídia. O filme não traz respostas, mas fornece argumentos para o debate: pichação é arte ou é crime? Um filme de João Weiner e Roberto T. Oliveira

+info:

Twitter:
@pixodoc

Via Netflix
"PIXO"

Via YouTube
"PIXO"

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Di Melo - Di Melo (1975)



Di Melo - Di Melo (1975)

01. Kilariô (02:47)
02. A Vida Em Seus Métodos Diz Calma (03:42)
03. Aceito Tudo (02:57)
04. Conformópolis (02:43)
05. Má-lida (03:29)
06. Sementes (01:33)
07. Pernalonga (02:44)
08. Minha Estrela (02:30)
09. Se o Mundo Acabasse em Mel (03:06)
10. Alma Gêmea (03:58)
11. João (02:25)
12. Indecisão (01:58)


Não é de hoje que Pernambuco colabora com a qualidade da música brasileira. Em 1975, Di Melo lançava seu disco mostrando para o Brasil que o swing não ficava só no eixo Rio/São Paulo. Seguidor de Tim Maia e contemporâneo de Cassiano e Hyldon, só não ganhou mais destaque porque naquela época só a música de protesto tinha espaço. Curioso como hoje música de protesto é considerada música de bandido, mas isso é outro assunto.

Di Melo se tornou um álbum conhecido graças aos DJ's, que ficavam com os dedos grossos nos sebos em busca de raridade. O disco abre pegando pesado na balada. "Kilariô" vem cheia de balanço e com baixo e metais destruindo tudo. "A Vida em Seus Métodos diz Calma" é um de seus hits, swing com uma letra que mistura humor e crítica ao desespero. Aliás, a crítica existia muito na música de Di Melo, mas não ficava só no discurso "caminhando e cantando", falava dos problemas do ser humano comum. Mas ele não era filho de sociólogo e não fazia parte da máfia do dendê.

De volta ao chiado do vinil, "Aceito Tudo" é o desabafo de quem chega na cidade grande, isso nos anos 70. Sob a influência do tango vem "Conformópolis", com uma letra poderosa de Waldir Wanderley da Fonseca. Em "Má-lida", Di Melo diminui o ritmo mas não a lamentação. A faixa lembra muito o que seus conterrâneos faziam naquela época. "Sementes" é a mais tango de todas.

Entra "Pernalonga" e o pernambucano volta ao groove -- ainda bem. "Minha Estrela" lembra um pouco a levada de "Kilariô". "Se o Mundo Acabasse em Mel": só pelo titulo já vale! De quebra é uma canção repleta de frases fortes, como "entrou em choque publicitário" -- nada mais atual.

"Alma Gêmea" é aquele momento de lamentação e solidão, assim como o sambinha "João". O disco fecha com "Indecisão". "Tudo isso é pra quem pode / nunca foi, nunca é pra quem quer / tem gente que nasce pra ter / e tem gente que vem pra cantar", diz a letra.

Di Melo ainda está na ativa, assinando com o nome Roberto Melo. E ninguém faz nada.

(texto original retirado do blog Groove Livre).

E PARA QUEM GOSTA DE BOA MÚSICA E ESTÁ A SE PERGUNTAR POR ONDE ANDA E COMO ESTÁ DI MELO, VALE À PENA CONFERIR O LINK ABAIXO...

Via YouTube

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Café Crime apresenta: MIXTAPE SAFRA 013 (Mixada por DJ Soares)


Safra 013 reúne fina seleção musical e consagra novo momento do RAP no país 

Café Crime é um selo musical independente, nascido em 2004 no Rio de Janeiro, que já assinou trabalhos como a Mixtape - Iky'xtape Vol. 01 (Iky Castilho e DJ Babão), o primeiro CD da banda Letuce , além da Trilha sonora do filme Riscado (Prêmio de Melhor Trilha de Longa Metragem, no Festival de Gramado) e produções com MV Bill, Thalma de Freitas, MC Marechal, Emicida, dentre outros. 

Depois de um excelente começo de ano, com a estréia de dois vídeo clipes na MTV Brasil (das músicas Livre e Soldados ambas de Iky Castilho), o Selo agora apresenta seu novo projeto: Safra 013. A nova Mixtape do Café Crime que vem com 23 faixas e conta com a participação de artistas convidados - consagrados e iniciantes, brasileiros e internacionais, como o produtor Bryan Velasco e a cantora Honey la Rochelle (ambos de Los Angeles, EUA), fazem um blend com o rico universo musical proposto pela dupla Iky Castilho e Ramiro Mart (MC's/Produtores), que juntos ao beatmaker Jonas Ribeiro, formam a base do selo carioca.


O novo projeto do Café Crime é aguardado pelo público do RAP e como uma Mixtape original tem Lado A e Lado B, ambos mixados pelo DJ Soares - paulistano bicampeão do DMC Brazil, conhecido por suas apresentações dinâmicas, que misturam mixagem e turntablism.

Resultado de uma fina seleção do que se produziu nos estúdios do Café Crime neste último ano, a Mixtape Safra 013 foi disponibilizada gratuitamente para download, em lançamento simultâneo na Internet, às 13:13 do dia 13 de setembro...

Com Batidas originais e Rimas de primeira, todas as músicas contidas nessa safra revelam um novo e importante momento do Rap no Brasil! 
De sabor rico e forte como um bom Café, temperado com a sagacidade da cultura marginal Brasileira: perfeito para aqueles que não se encaixam em padrões, sem medo de romper limites. É isso aí Safra 013 contém música boa e de qualidade...


Café Crime apresenta: MIXTAPE SAFRA 013 (Mixada por DJ Soares)


LADO A 

01 Intro M.S. 013 (01:57)
02 Soldados (04:19)
03 Porradão (03:15)
04 Contrato (03:13)
05 Delicado Equilíbrio (03:11)
06 Dia Perfeito (03:01)
07 Rasga Chão (03:22)
08 O Chamado (03:31)
09 Superação (02:04)
10 Super Hero (03:08)
11 Caxangá (03:58) 

LADO B

12 É o Bicho (01:41)
13 Momentos de Lazer (01:55) 
14 Não Faz Sentido (03:18) 
15 Fortalece Ae (03:26) 
16 Irmãs (03:53) 
17 Loucos, Lokos (02:16)
18 Homens de Aço (03:34) 
19 Faz (03:14)
20 Respirar (02:21)
21 Comandando o Show (03:53)
22 Quem Mafu (03:49)
23 Auriflama (04:15)



Soldados part. Raony (Medulla)


+info:

Contatos:

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Lançamento Online: Café Crime Apresenta "MIXTAPE SAFRA 013"


Um novo ciclo se inicia em nossos trabalhos. De um ano pra cá, estivemos trabalhando em um projeto,com um único proposito: Fazer o nosso melhor. Hoje iniciamos a semana em que estaremos ajustando os últimos detalhes para o lançamento da nossa nova Mixtape. Após o sucesso indiscutível da Iky'xtape Vol.1, a Safra 013 vem com a essência real do bom café, assim como em 2005, mas conta com uma safra diferente, uma safra especial, com grãos selecionados do fundo do armazém. Será lançada na sexta-feira, dia 13/09, às 13h13m. E pra começar bem, divulgamos agora a track list e capa:


MIXTAPE SAFRA 013
Set mixado por DJ Soares
Arte: Diego Max

LADO A

01 Intro Mixtape Safra 013 - DJ Saci, Iky Castilho, Shock e Ramiro Mart 
02 Soldados - Iky Castilho part. Raony (Medulla)
03 Porradão - Tom, BK, Shadow, Iky Castilho e Ramiro Mart 
04 Contrato - Max B.O. e Iky Castilho 
05 Delicado Equilíbrio - Iky Castilho e Ramiro Mart 
06 Dia Perfeito - Zé Bolinho 
07 Rasga Chão - RAPadura
08 O Chamado - Igor Bidi, Ramiro Mart e Iky Castilho
09 Superação - Seba, Iky Castilho e Ramiro Mart 
10 Super Hero - Honey La Rochelle
11 Caxangá - Iky Castilho, Shadow e Ramiro Mart 

LADO B

12 É o Bicho - Indigesto 
13 Momentos de Lazer - Gil Metralha 
14 Não Faz Sentido - Qualy, Gutierrez e Iky Castilho feat. Shackal 
15 Fortalece Ae - Iky Castilho, Criolo, Massao, Dj Qualy e Dj Nyack 
16 Irmãs - Iky Castilho part. Mahal e Naíma Silva 
17 Loucos, Lokos - Seba e Yasmin 
18 Homens de Aço - Ramiro Mart, Iky Castilho e Ton 
19 Faz - Taz Mureb e Cidinho 
20 Respirar - Kev Brown feat. Ramiro Mart e Rincon Sapiência
21 Comandando o Show - Iky Castilho , Vini P.O., Ramiro Mart e Negra Re 
22 Quem Mafu? - Vicky Lucato feat. Shock 
23 Auriflama - Thalma de Freitas

Aguardem e confiram, vocês não perdem por esperar...

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Guigo - Ode ao ódio (Part. Mascote)


O grupo Sipam e o coletivo Studio Kasa apresentam Ode ao Ódio com os versos de Guigo e a participação de Mascote, o instrumental ficou à cargo de Leleco San e o resultado você confere abaixo.



+info:

Ficha Técnica:

Letra: Guigo (Sipam) e Mascote 
Música: Ode ao ódio
Instrumental: Leleco San

Gravado e Mixado no Studio Kasa, por Leleco San em Agosto de 2013

Arte/Capa: 
Daniel Novaes e DJ Felipe Mota