domingo, 31 de março de 2019

Snowgoons - Snowgoons Infantry (Goon MuSick, 2019)



01. Goon Infantry (feat. Ill Bill, Nems, Sicknature, Nocturnal e DJ Illegal)
02. Deli Cut (feat. Crimeapple, Sean Strange, Flee Lord e DJ Tray)
03. 4 Stripes (feat. Jay Royale, Fel Sweetenberg, Illa Ghee e Ali Vegas)
04. The 90s Are Back Pt. 2 (feat. A.G., PMD, Smoothe Da Hustler, Mr Cheeks, Edo G, El Da Sensei, Drayz Of Das EFX, Outloud Of Blahzay Blahzay e Craig G)
05. It’s Jamo (feat. Jamo Gang (Ras Kass, J57 e El Gant)
06. Cold Facts (feat. Reef The Lost Cauze, Mooch e Skrewtape)
07. Real Like That (feat. Big Noyd, Estee Nack e DJ Robert Smith)
08. Rugged Never Smooth (feat. Apathy, Celph Titled, Dope DOD e DJ Cryp)
09. Where We Started From (feat. N.B.S.)
10. Golden Era (feat. Ill Conscious, Jay Nice e Fredro Starr)
11. Supa Goons (feat. Supa Kaiju) (Sicknature e Napoleon Da Legend)
12. Wardance (feat. Recognize Ali, Goretex e DJ TMB)
13. White Camouflage (feat. AnkhleJohn)
14. Dragon Blood (feat. Nine e Ruste Juxx)
15. Honesty & Hard Work (feat. Rigz e RJ Payne)
16. Exquisite (feat. K-Prez)
17. Bad Generals (feat. Eto, Ren Thomas e Diggieman)
18. The Struggle Box (feat. Shyheim, iNTell e Mr Erbie)
19. Murderer’s Move (feat. Rome Streetz, SickFlo e DJ Sixkay)
20. Criminal Thoughts (feat. Elcamino, Scott G, Madhattan e FastLife)
21. Blessings (feat. Shadez Of Brooklyn e Fokis)

sábado, 23 de março de 2019

Onga Rupestre - DDM Jobs EP (2019)


Onga Rupestre já é um velho conhecido de quem frequenta esse labirinto..

Em seu novo EP ele fez uma experimentação inteiramente composta de Trap's, confesso que tenho certa dificuldade em assimilar esse gênero/estilo musical, mas talvez por conhecer bem o trabalho do Onga tive mais facilidade em absorver as ideias e inclusive o ritmo, enfim, a música não é qualquer coisa nem feita pra quem tem preguiça.


DDM Jobs reflete a ausência de emprego, perspectivas e estrutura pra uma juventude tão cheia de fome, garra e determinação que talvez devido a ansiedade gerada pelo "Você tem que ter e ser bem sucedido" vem se perdendo cada vez mais cedo, alguns por medo e outros por excesso de coragem.

Baixe, dê o play e boa viagem...

01 Na DDM
 (Prod. Brunex Beats)
02 DDM Jobs (Prod. Luxray Beats/Suíça)
03 My Niggas (Prod. Timm Arif)
04 Entretenimento (Prod. Rafhin)
05 Fagocitado (Prod. Low-Hi Beats)


Ficha Técnica:

Faixas 01, 02 e 03 gravadas por Saulo Matos, 04 por Rafhin e 05 por Famm Ribeiro.
Arte/Capa por @artesubstrato

Re-post: InTheFinityVoz - Carta pra Terra (2018)


Ontem no show da Bahamadia revi muitos amigos e lá o Marcelo (Rap Life Radio) me pediu pra publicar esse álbum que fez a mente dos amigos por um bom tempo desde que foi lançado.


Meus parabéns ao Dow Raíz e Thestrow pela criação dessa obra, realmente são poucos trabalhos que chegam nesse nível, é isso..

01 Poço Adentro (01:36)
02 João de Barro (05:01)
03 ODB Se Contorce (03:19)
04 Porta Interna (Part. Edgar Pererê) (03:42)
05 Sobre Sobra (04:02) 
06 Bem Vindo ao Fim da Fonte (02:54)
07 Enfim o Fim (01:08)
08 Miopia (02:56)
09 Nave Negreira (04:31)
10 Má-Audição (03:11)
11 Mancozo (03:37)
12 A Quem Possa Amar (04:29)
13 Dentro de Ti, o Reinicio (Part. Regina Vogue) (02:26)

DOWNLOAD

SENHA PARA DESCOMPACTAR OS ARQUIVOS NOS COMENTÁRIOS.

Mix/Master por Zone Beats
Arte/Capa por Pinealstickers

ODB Se Contorce (Vídeo Clipe)
Direção: Bianca Hoffmann

+info:

Créditos, agradecimentos e recomendação, visitem:
KILLA BEES

quinta-feira, 21 de março de 2019

Re-post: Variuz - No Final Tudo Acaba em Rima! (2002)


Anão, Inútil, Feutomas e companhia ilimitada fazem a festa, provando e comprovando que No Final Tudo Acaba em Rima!


Rap no melhor estilo que marcou a primeira década dos anos 2000 e trouxe uma mudança que até nos dias de hoje ainda reflete influências nessa nova geração, ouve aí..

01. Na Verdade
02. Rotação
03. Mão pá tampa!
04. Das Flores
05. Oh Yo!
06. Chama o Resgate
07. Kem é?
08. Loucurinhas
09. Vai te pra casa...
10. Homem das Neves
11. Monstro do Lodo
12. Em folhas
13. Ferruadas
14. Momento
15. M.P. de R.H
16. São Paulo
17. Não fica de Pé
18. Estaca
19. Suja 2000 e pouco
20. No final tudo acaba em Rima!

DOWNLOAD

Créditos, agradecimento e recomendação, visitem a Comunidade Rap Download

quarta-feira, 13 de março de 2019

Black Alien - Que Nem o Meu Cachorro (Vídeo Clipe)


Se você gosta de verdade de Rap nacional e desconhece Black Alien volte ao começo e se atualize, indiscutivelmente ele foi e ainda é uma das maiores referências de tudo o que vemos/ouvimos hoje bombando por aí em formato Ritmo e Poesia brasileira.


Me identifiquei bastante com essa música, e o clipe ao contrário da maioria "não está ostentando o que tem/não tem", ao invés disso Black Alien nos ensina baseado em sua própria experiência sobre o processo de reabilitação e como é possível se reerguer.

Lhes deixo aqui o vídeo clipe de "Que Nem o Meu Cachorro" já torcendo pelo lançamento de Abaixo de Zero: Hello Hell, o próximo álbum de Gustavo Black.


Ficha Técnica:

Letra por Black Alien
Produção musical por Papatinho 
Gravado por Papatinho e Choppinho
Mix e Master por 2F UFlow


(LETRA)
QUE NEM O MEU CACHORRO

O cochilo da tarde é meu xodó do momento
Nem quica
A vida é tombo em pista de cimento
“Black Alien já vai tarde, já passou o seu momento”
Significa, que o cidadão não tem conhecimento
Da força, da fé, da febre, e da fibra
Nessas portas meto o pé, enquanto a galera vibra
Me preocupa é o celular que vibra ao lado do meu saco
O resto todo que dá câncer, eu já vou lançar no vácuo
Ingrato, não é o que tu fala que diz quem tu és
Come e cospe no prato, depois vêm dizer “Jah Bless”
Se custar a minha paz, já custou caro demais
Pela sacos aqui jaz
Black Alien aqui jazz  

Criado no Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, Sensei, eu sem paciência pra debate
Zung Guzung Gu Zen pique flow marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro, tô que nem o meu cachorro no domínio do latim 
Brooklin, Nova York, Soho, tô que nem cachorro, suando só no ‘fucim’
Só não vêm ‘facim’, se não qualquer um desenvolvia
É tempo de templo, só rato cinza na via
O que vêm ‘facim’ presta não se envolvia
Do sol da meia noite até o sol do meio dia.

(Refrão) 

Cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, Sensei, eu sem paciência pra debate
Zung Guzung Gu Zen pique flow marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro, tô que nem o meu cachorro no domínio do latim

Nem tão longe pra tu chegar aqui de mala
Nem de longe é tão perto, que pode vim de chinelo
Nem de longe eu virei monge, apenas parei de dá pála, vagabundo fala um monte, são pregos pro meu martelo
Bem vindo ao meu lar, cuidado pra não tropeçar, a mesa ainda tá aqui, porém mudei certezas de lugar
Num mundo que produz prodígios bizarros
Que produzem seus discos, dirigem os seus carros
Minha diversão de homem, alegria de menino, que produz o que consome, todos temos nossos hinos
Pronuncia o meu nome, sinônimo: genuíno
Bota a cara e testa a fome, meus felinos tem caninos
Sem disposição não fico, sem disposição fica no meio do caminho entre eu e eu rico
Ambos são ambição, e ninguém sabe quem são, e nós somos a canção que vêm da zona de conflito
Pois a zona de conflito é minha zona de conforto, e a estrada pro inferno se desce de ponto morto, então parou com a zona.

(Refrão)

Cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, Sensei, eu sem paciência pra debate
Zung Guzung Gu Zen pique flow marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro, tô que nem o meu cachorro no domínio do latim

Não tem como funcionar, vai sempre dar ruim pra você
Bocas mexem “blá blá blá”, e eu só faço o que tem que fazer
Não tô nem aí,  nem lá, tô bem aqui, além do que se vê
Se vêm baseado no passado, só há um resultado: cê vai se puder
Porque, eu sou o agora
Eu sou o agora.