segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Akin - A Essência ainda Vive!


Akin : A Essência ainda Vive!

Akin começou no improviso, literalmente no ano de 1998 nas festas "open-mic" que eram frequentes na cidade, com microfone aberto pra quem quisesse rimar.

Foi numa dessas noites que o MC paulistano descobriu que a agressividade extraída do dia-a-dia insano na cidade e um certo olhar impiedoso do mundo poderiam ser convertidos em virulência verbal.

E assim, em 1999, cravou seu nome como um dos mais contundentes MC's de sua geração, depois de desbancar oponentes de peso numa batalha de freestyle realizada no festival de Hip-Hop Duloco.

Artista associado à cena underground do Rap Nacional; Akin atualmente faz parte de um coletivo de produtores e MC's batizado de O.A.R.H. (O Ataque da Raça Humana).

Ao vivo, costuma se apresentar sozinho, na companhia apenas dos beats que ele mesmo dispara ou ao lado de DJ Makoto, seu atual parceiro de palco.

Akin também já dividiu o palco com alguns nomes de destaque na cena musical alternativa nacional e gringa, entre eles, Hurtmold, Aesop Rock, Rob Sonic e Sebastian Laws (NY), entre outros. Saiu em turnê com Prince Paul e Scotty Hard no festival Sub Rap Combo, e recentemente abriu o show solo do MC High Priest do Antipop Consortium e de Mike Ladd, fundador do grupo Infesticons.

E com o musico Maurício Takara, desenvolve um projeto que mescla beats sequenciados ao vivo acompanhados das rimas densas de Akin, unidos em uma linguagem musical não-convencional. Suas parcerias se estendem ao baixista de Chicago Josh Abrams A.K.A. Reminder (que já tocou com Prefuse 73 e The Roots), para quem gravou, no disco "Continuum", a faixa "Pinheiros Message", sampleada posteriormente pelo grupo São Paulo Underground em seu elogiado álbum de estréia, "Sauna: Um, Dois, Três".

Exemplo da lírica crua e indigesta de Akin é a música "Ao Revés", registrada em 2006 na coletânea da rádio online Boomshot.

Crítico intransigente dos caminhos Comerciais (ou "enlatados", como ele prefere) que o Rap vem trilhando, Akin coloca em suas rimas o cenário cinza que observa. No Brasil, é um dos únicos a difundir o Spoken Word: Poesia Falada e Fluida, livre de métrica, e que tem Saul Williams como expoente. Em tempos de total absorção da cultura de rua pelo mercado, num momento em que MC's batalham pela fama e não mais pelas rimas, Akin se mantém independente, irredutível e autêntico, preocupado apenas em fazer música de forma original e sincera.

Akin na Boom Shot Programa 42# - 09/10/2006

01. Doujah Raze - Virginia
02. Blendcrafters e MF Doom - Melody (remix)
03. Antipop Consortium - Angular
04. Louis Logic - The Godz Must Be Crazy
05. Atmosphere - Horny Ponycorn Horns
06. Lone Catalyst, Grap Luva, Asheru e Sistah Shelli - L.I.F.E.
07. Akin - Ao Revés
08. Pumpkinhead - Swordfish
09. Abissau - Forma Original de Combate
10. Anticorpos - Metamorfose
11. Zorack - Loucura e Verdade
12. Ácido Sônico - A Tempestade está Chegando
13. Akin - Quem Vive À Troco?
14. Akin - Indelével
15. Akin - Seja Onde For
16. Akin - Simplesmente Observo

Quer saber um pouco mais?



Akin e M. Takara - "Ao Revés" + Entrevista - TramaVirtual

Akin e M. Takara - "Sangue, Suor, Lágrimas" - TramaVirtual

+info:

Nenhum comentário:

Postar um comentário