quarta-feira, 18 de março de 2009

Maquinado - O Homem Binário (2007)



A razão das mal traçadas deste release é o nascimento de Maquinado, O Homem Binário é uma ode às máquinas cometida pelo guitarrista Lúcio Maia. Coisa muito séria. Maia informa que, apesar da idéia o visitar desde os primeiros tempos de profissional da música, o álbum solo começou a ser desenvolvido assim que ele e Jorge Du Peixe finalizaram a trilha sonora do filme Amarelo Manga (2003), de Cláudio Assis. Imerso em gravações diárias que iam parar no laptop, o músico se viu com mais de 30 composições para referência. Trilha cinematrográfica entregue, o guitarrista deu início à formatação do que seria uma delirante epifania orgânico-digital. Abriu o templo para as preces em códigos binários. “A mecanização do pensamento”, argumenta.

Texto
Rodrigo Carneiro.


Maquinado - O Homem Binário (2007)

01. Arrudeia (02:57)
02. Não Queira Se Aproximar (03:03)
03. Tá Tranquilo part. Speed Freaks (03:23)
04. Alados (04:29)
05. Sem Conserto (02:51)
06. O Dia Do Julgamento (03:59)
07. O Som (03:32)
08. Eletrocutado part. Rodrigo Brandão (02:47)
09. Despeça Dos Argumentos (03:06)
10. Vendi A Alma (04:07)
11. Além Do Bem (04:00)

DOWNLOAD


Lúcio Maia fala de "Homem binário" - Maquinado no Estúdio Showlivre 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário